Procurando uma aventura? Ligue ou mande um WhatsApp!

Entrar em contato!

(42) 9 9166-6149

Qual a documentação exigida para viagens de carro pela América do Sul?

Qual a documentação exigida para viagens de carro pela América do Sul?

1555 1037 Cooptur Trips

Poucas experiências na vida podem ser mais prazerosas do que entrar no carro e cair na estrada, em direção a uma cultura nova, pessoas diferentes e muitas surpresas pelo caminho. Nosso continente tem lugares absolutamente incríveis que merecem uma visita e as pessoas têm percebido isso. Não é à toa que a Organização Mundial do Turismo constatou que a América do Sul e Central registraram um crescimento de 7% na atividade turística nos primeiros quatro meses de 2017, número superior à média mundial de 6%. Se você está pensando em desbravar essas terras, hoje vai descobrir qual documentação exigida para viagens de carro pela America do Sul.

De acordo com cada país

É possível entrar em todos os países com o seu passaporte e alguns deles adotam suas próprias normas de controle de turistas, permitindo a entrada com a sua carteira de identidade o que pode facilitar bastante para quem não possui um passaporte. Por isso, para cada um deles é importante conhecer quais documentos são exigidos e se existe alguma particularidade. Vamos ver então a documentação exigida para viagens de carro pela América do Sul.

Para dizer um olá aos “hermanos”, é preciso portar o RG original e em bom estado de conservação, emitido pela Secretaria de Segurança Pública do seu estado e recomenda-se que o RG seja de, no máximo, dez anos atrás.

Se você vai permanecer na Argentina por no máximo 90 dias, não será necessário visto. O país também não exige mais que os turistas preencham o formulário de imigração.

Um dos países mais visitados pelos turistas brasileiros, o Chile exige também o RG original em bom estado e o preenchimento de um formulário eletrônico que é gerado no guichê do próprio controle imigratório. Esse é um documento que pede as informações pessoais básicas do visitante.

Assim como no caso da Argentina, o Chile também não exige visto para uma permanência de até 90 dias.

Além do RG para identificação, é recomendável que, se você viajar para o Equador, tome a vacina contra febre amarela, caso tenha estado em alguma região endêmica.

O Paraguai é um dos países de mais fácil acesso para os brasileiros. Dica: seus atrativos vão muito além das compras a preços acessíveis, dentro do país há inúmeros lugares bonitos para serem conhecidos. Para ir até o Paraguai de carro, você só vai precisar do seu RG original e em bom estado.

Quer se sentir um pouquinho na Europa? Então programe a sua visita para o Uruguai! Você vai precisar estar portando o RG original em bom estado e também não precisa de visto se for ficar por até três meses.

Seu potencial turístico ainda é pouco explorado, mas merece entrar no circuito de quem deseja viajar pela América do Sul. Tenha em mãos o RG e o visto de permanência, caso deseje ficar por mais de 90 dias.

Como você pode observar, a documentação exigida para pessoas viajando de carro nos países da América do Sul não varia muito de um país para o outro. Se você viajar de avião, no entanto, alguns locais exigem o bilhete de retorno e a Venezuela é um deles.

Algumas exigências sobre a documentação são necessárias. A primeira delas é: o documento de identificação é insubstituível, ou seja, não tente entrar com outro que não seja o RG. Identidades funcionais ou mesmo a carteira de motorista não vale como documento de identidade.

Procure manter sempre o seu RG atualizado, evite viajar para qualquer país com um RG que já tem mais de dez anos de emissão, porque você pode ter dificuldades para conseguir entrar. Se o documento estiver rasgado ou ilegível, a sua entrada também poderá ser bloqueada, por isso, certifique-se de que ele está em bom estado.

Para crianças de até 12 anos de idade, obrigatoriamente o RG deve estar acompanhado pela Certidão de Nascimento, caso contrário, também não serve. E se o menor estiver viajando desacompanhado do pai e/ou da mãe, deve ter uma autorização registrada em cartório do(s) pai(s) que não está na viagem, mesmo que esteja viajando com apenas um deles.

Recentemente, muitos países têm recomendado a vacina contra febre amarela. Embora não sejam todos, se você está programando uma viagem, não custa acrescentar mais esse detalhe para garantir a sua tranquilidade. Lembre-se de tomar a vacina pelo menos 10 dias antes da sua viagem e leve junto a carteira de vacinação emitida pela ANVISA. As emitidas pelos municípios não valem. Para emitir a sua carteira de vacinação da ANVISA, basta levar a carteira emitida no município em um posto (geralmente os aeroportos internacionais tem postos da ANVISA) que eles fazem. 

Agora que você conheceu um pouco mais sobre os detalhes dos documentos pessoais, antes de saber mais sobre o veículo, confira aqui algumas dicas de como planejar o seu itinerário.

Para rodar pela América do Sul com o seu próprio veículo, você também precisa de alguns documentos específicos além da documentação exigida para viagens de carro pela America do Sul.

Certifique-se de que todos os motoristas que vão dirigir na viagem estão com a sua CNH brasileira e dentro do prazo do vencimento (muitas pessoas não se atentam a esse pequeno detalhe, portanto, cuidado!) e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) no nome do condutor.

Para viajar de carro dentro dos países que fazem parte do Mercosul, também é exigido o chamado Seguro Carta Verde. Ele tem cobertura civil e não serve para substituir o seguro do carro em si. É um seguro que cobre danos materiais e corporais causados a terceiros em caso de algum eventual acidente.

Esse seguro pode ser feito nas fronteiras, mas acaba sendo mais demorado. O ideal é providenciá-lo ainda aqui no Brasil. Fale com o seu corretor de seguros que ele vai te instruir como emitir a Carta Verde. O valor varia de acordo com o tempo que você vai ficar no país, mas não costuma ser nada exorbitante.

Se o veículo não estiver em nome de um dos ocupantes, você vai precisar de uma autorização de viagem emitida pelo dono do veículo, assinada e autenticada e apostilada (autenticação válida em outros países) em cartório para poder transitar com o veículo em outros países. É fundamental observar isto.

Além de todos esses documentos, você ainda precisa viajar com os 02 triângulos para sinalização de acidentes ou problemas que o obriguem a parar na estrada, extintor de incêndio (nos outros países é obrigatório) e um kit básico de primeiros socorros. E lembre-se sempre de circular com os faróis acesos nestes países.

Alguns países como o Perú e Equador  também pedem um seguro que pode ser pago na aduana de entrada para poder entrar com o veículo.

Tudo isso vai garantir não apenas que você esteja viajando dentro das normas, mas também a sua própria segurança e tranquilidade. Por isso, vale muito a pena separar um tempo antes da viagem para conferir toda a documentação, providenciar uma segunda via do RG, se for necessário, ir atrás do seguro e das vacinas. Assim, durante a sua viagem, a sua única preocupação será aproveitar ao máximo cada experiência vivenciada!

Confira aqui um outro post onde falamos um pouco mais sobre um item essencial: o veículo.

E, agora que você já conhece a documentação exigida para viagens de carro pela America do Sul, que tal saber mais sobre os nossos roteiros de expedições? Acesse aqui e sabia mais! Aproveite que dá tempo de se programar e não deixar faltar nenhum documento!

FALE COM A GENTE E ARRUME SUAS MALAS!

Cooptur Trips

Cooptur Trips

Cooptur Trips é a divisão especializada em roteiros de lazer da Cooptur – Cooperativa Paranaense de Turismo, criada para oferecer aos clientes experiências diferenciadas em roteiros exclusivos.

Todos os posts por : Cooptur Trips